Nome aos bois

– Quero gelatina, vovó!
Minha mãe abre o armário, encontra o último pacote de gelatina e diz:
– Teve sorte, Helena!
Chorando ela responde:
– Eu não quero sorte, quero gelatina.

(Helena, 2 anos)