Sagrado

Na hora do almoço, escuto a mais nova “orientando” a mais velha:
– Nina, primeiro a gente come o sagrado…
– O quê?!
– Só depois a gente come o doce.

(Cecília, 3 anos e Nina, 11)